F A C T Ó I D E

Esse episódio estampado na primeira página de todos os jornais sobre a prisão de “fascistas muçulmanos” que, durante um ano, estariam sendo rastreados pela Scotland Yard porque pretendiam espatifar dez aviões em pleno vôo com explosivos líquidos está me parecendo um factóide, bem ao estilo de um prefeito de grande capital brasileira.
As circunstâncias de Bush ter dado logo uma entrevista, repercutindo imediatamente a notícia, que, até então, não passava de fato policial inglês interno ; de ele não ter se referido, na aludida entrevista, a terroristas, mas a \”fascistas\” islâmicos; de a polícia inglesa dizer que ia haver um \”ensaio\”, antes dos atentados, e que estava espreitando os suspeitos há cerca de um ano, tudo isso é muito fora do comum.
O único fato concreto que apareceu por enquanto foi a proibição nova de os passageiros, doravante, levarem consigo frascos de plástico. Se, por causa disso – e, quem sabe para desviar a atenção da opinião pública mundial para os horrores de uma guerra que já devia ter terminado – dois chefes de Estado inventaram um factóide é, realmente, demais!


Deixe um comentário

Seu e-mail nunca será publicado.