GEORGE BUSH e o “suposto” dossiê

  

As notícias da mídia compõem um mosaico em que uma não tem necessariamente algo a ver com a outra, como ocorre com o título acima:

a ) O “Em cima da hora” da Globo News ( diferentemente do Jornal das Dez que não a usa ) emprega a expressão “suposto” com relação ao dossiê que quase encalacrou o PT nas últimas eleições gerais.Supostos, porém, são os fatos constantes do dossiê, não este que, como um documento real, pode ser verdadeiro ou falso, mas não suposto. O que depende de prova – do plano jurídico – são as referências do dossiê não ele em si que existe no plano da realidade. A imprensa, portanto, deve corrigir a sua falha de linguagem a propósito dessa matéria

b) Quanto ao pres. dos EUA, afirmou ele ontem na televisão – em declaração que os jornais de hoje reiteram – que não há guerra civil no Iraque, e que a violência local é promovida pela Al-Qaeda. Como a rede terrorista não estava instalada no Iraque antes da invasão americana, o presidente comete uma gafe ao reconhecer, indiretamente, que a fortaleceu com sua desastrosa estratégia guerreira.


Deixe um comentário

Seu e-mail nunca será publicado.