O RIO VAI VENCER A CRISE DE SEGURANÇA

Não há dúvida de que grupos organizados, às vésperas da posse de um novo governo no Rio de Janeiro, usaram táticas terroristas com finalidade política. Mas esses grupos serão enfrentados e derrotados por nós, a população local, que somos as suas maiores vítimas.

O novo governo estadual vai desmontar, por certo, a aliança espúria que se estabeleceu entre a cúpula da segurança, personificada no chefe de polícia, e os bandidos, com a conivência omissiva do secretário de segurança e, aparentemente, do governo que está findando.

A nossa defesa é a ordem jurídica. Não podemos agir como criminosos, cumprindo-nos fugir da tentação de eliminar fisicamente os malfeitores, como o fizeram os paulistas, em situação semelhante, numa época de triste lembrança.

As polícias mineiras devem ser desmanteladas. O sistema penitenciário, e as cadeias em geral, devem obter, rapidamente, boas condições de execução das penas de privação da liberdade. E é urgente revermos a política de combate ao tráfico de drogas, que, evidentemente, não vem dando o resultado pretendido.

O momento, inclusive, é propício para uma intervenção federal (consentida ) na área de segurança, até que a equipe do novo governo estadual seja instalada. Há muito trabalho a fazer não só por parte das autoridades locais como da população que deve festejar a vida, sem medo. Vamos vencer a crise de segurança do Rio de Janeiro.


Deixe um comentário

Seu e-mail nunca será publicado.