A propósito das considerações anteriores sobre o valor e o poder aquisitivo

Acostumamo-nos a pensar no valor como uma coisa eticamente boa e no dinheiro como uma coisa eticamente má; o que pode levar-nos a reagir, negativamente, frente à afirmação de que a noção de valor provém da noção de dinheiro.

Mas o pomo da discórdia está na distribuição do “poder aquisitivo” que, para os socialistas, deveria ser objeto de uma repartição mais justa; enquanto para os capitalistas qualquer redistribuição ( especialmente a compulsória ) não deve ser vista com bons olhos porque pode significar um confisco da propriedade.

Ao considerarmos a moeda como uma norma jurídica, e a emissão como um ato jurídico público, estamos tentando abrir caminho para uma nova abordagem publicista ( não necessariamente capitalista nem socialista ) do dinheiro.


Deixe um comentário

Seu e-mail nunca será publicado.