A REPÚBLICA DE WEIMAR

A oposição brasileira, aparentemente encurralada e sem projeto político definido, aposta numa desconstrução, aproveitando-se da fraqueza do Congresso.

Por outro lado um governador despreparado de um dos maiores estados da Federação – que parece ver o mundo através de dicotomias simplificadoras – cria um grave fator de instabilidade ao desenvolver, de forma irresponsável, uma retórica belicista que estimula os radicalismos.

O clima de catástrofe veiculado diariamente pela mídia agrava a insegurança da classe média e o moralismo hipócrita incita um tipo de violência novo, que tenta purificar o ambiente através da punição agressiva às prostitutas.

No plano internacional a oposição faz o discurso da intolerância latino americana, como se isso servisse para alguma coisa, e provoca inevitáveis reações.

Precisamos ficar atentos, para evitar que o Brasil não consiga sair da pobreza e dê, ao mesmo tempo, uma guinada para o autoritarismo…


Deixe um comentário

Seu e-mail nunca será publicado.