UM LIVRO MONUMENTAL

Acabei de ler “A Anatomia do Fascismo” de Roberto O. Paxton , recém lançado no Brasil pela editora Paz e Terra, em tradução do inglês muito bem feita de Patrícia Zimbres e Paula Zimbres.

Embora tratando de um tema horripilante, como é o fascismo, o livro consegue ser agradável de ser lido. Minucioso no relato dos fatos retrata, amplamente, grande parte da História contemporânea o que o torna “enciclopédico”, não obstante o autor insista em que sua obra é, apenas, um ensaio, e termine o livro com um comentário bibliográfico para quem deseja aprofundar as suas leituras sobre o tema.

A preocupação de Paxton é evitar enganos, não nos deixar seguir pistas falsas como quem diz: vamos examinar, direitinho, esse fenômeno porque ele existiu, “foi a grande inovação política do século XX e também a origem de boa parte de seus sofrimentos” e não se pode assegurar que não venha a existir de novo.

Um das maneiras de evitar que o fascismo renasça é saber exatamente o que ele foi.


Deixe um comentário

Seu e-mail nunca será publicado.