MEIO RIDÍCULO

Assistir, ontem, na televisão, ao presidente Nicolas Sarkozy agindo ( como disse o presidente Hugo Chávez em outro contexto ) como “papagaio da Casa Branca” causou um certo espanto nas pessoas acostumadas a presenciar, até então, a atitude independente e equilibrada da França, em temas de política internacional.

Segundo a reportagem o presidente francês teria condenado o programa nuclear iraniano, ainda que para fins pacíficos.

Ora, não há como defender que mais países tenham a bomba atômica mas não se pode impedir o desenvolvimento, sob controle, desse tipo de energia.

Boa notícia foi a declaração do presidente Mahmoud Ahmadinejad , à Assembléia Geral, de que o Irã entregou o “assunto” à AIEA ( Agência Internacional de Energia Nuclear ) da ONU que é o órgão competente para dar a última palavra nessa matéria.


Deixe um comentário

Seu e-mail nunca será publicado.