O CONFRONTO POLÍTICO ATUAL NOS EUA

O principal confronto político nos EUA, nos dias atuais, opõe aqueles que são a favor da extensão da guerra, para impor a vontade nacional e, de outro lado, os que defendem a diplomacia e a distensão na solução dos conflitos mundias.

Os radicais republicanos parecem tramar estender o atual conflito do Iraque na direção do Irã, pois isso obscureceria, num primeiro momento, o fiasco em que se transformou a invasão americana e, por outro lado, cumpriria o papel das guerras em geral, de estimular o orgulho e o sentimento de identidade nacionais.

Os moderados, ao contrário, defendem o uso da diplomacia na solução dos problemas internacionais, inclusive da questão do terrorismo, o que significa pregar a conciliação.

Nao se deve esperar, a meu ver, que a inicativa da conciliação e do entendimento parta dos extremistas islâmicos, pois o sectarismo é, por definição, contrário às detentes em geral.

Caberá, portanto, aos EUA dar os passos necessários a uma grande distensão indispensável ao bom funcionamento do mundo atual, o que deve ser a principal tarefa do futuro presidente americano.

A antecipação do debate presidencial nos EUA desempenha, portanto, neste momento, um papel decisivo para conter os radicais, demonstrando que a democracia ainda está em vigor no País, e que, por isso, o sentimento da maioria contra a extensão da guerra é capaz de se impor ao desejo delirante dos atuais ocupantes da Casa Branca de ampliá-la.


Deixe um comentário

Seu e-mail nunca será publicado.