DEPOIS DA PRESIDÊNCIA

George W. Bush é um homem de família muito rica, acostumado à vida boa, cujo pai também foi presidente da República, tendo sido ele próprio ex-governador, é amigo de milionários – que ele declara serem a “sua base” política – e deve estar esperando ter uma pós presidência tranqüila no seu rancho no Texas, até morrer de tanto jogar golf.

Tenho a impressão, porém de que, finda a presidência, um verdadeiro inferno vai cair na cabeça de Bush, com a descoberta de mentiras e falcatruas inacreditáveis, que estão ainda guardadas em segredo por puro medo, e que não vão lhe dar um minuto de sossego como ex-presidente.

Essa idéia fantasiosa amadurece ainda mais na minha cabeça cada vez que vejo o desembaraço com que o presidente americano ainda posa para a televisão, e percebo o respeito remanescente que, por pior que seja a sua performance, tem por ele uma parte da imprensa e da opinião pública americana, que só se pode explicar pelo fato de ele ser ainda o presidente que, em seu país, como se sabe, é uma espécie de rei, eleito periodicamente.

Quando a aura da presidência, contudo, se apagar, e ficar claro o tamanho da desgraça que o atual ocupante do cargo causou ao mundo, e aos americanos em geral, não há como deixar de responsabilizá-lo pessoalmente e condená-lo a pagar pelo que fez.

Nem vai demorar muito….


Deixe um comentário

Seu e-mail nunca será publicado.