OS CUSTOS ECONÔMICOS DA GUERRA

A campanha presidencial dos EUA está trazendo, afinal, à tona o grande problema dos custos econômicos da guerra do Iraque que o pré-candidato republicano Jonh McCain, para agradar aos neo conservadores, insiste em dizer que vai manter.

Chega de não tocar nesse assunto, como se se tratasse de um tema anti-patriótico e de agir como se obter dinheiro para manter essa ilegal invasão fosse um problema menor.

O principal fator da atual crise econômica dos Estados Unidos é a guerra e é isso que os democratas querem mostrar agora, ao evidenciar a relação que existe entre a ameaça de recessão e as despesas com o conflito, o que o ex-candidato John Edwards bem sintetiza ao dizer:

“ As pessoas não entendem porque já gastamos 500 bilhões no Iraque. Elas terão uma escolha clara este um ano: um democrata que vai colocar um fim nisso ou o senador McCain que vai continuar a guerra.”

Vai ser difícil, mesmo para as forças irracionais que atuam nos EUA, encontrar argumentos para refutar essa constatação.


Deixe um comentário

Seu e-mail nunca será publicado.