PORQUE A COLÔMBIA INVADIU O EQUADOR

O governo da Colômbia, como se sabe, é um dos que maior ajuda militar dos EUA tem recebido nesses últimos anos. Tal ajuda militar gera uma clientela que terá o seu poder diminuído se as FARC forem reconhecidas como uma força rebelde – e não terrorista – e, num segundo momento, depois que se concretizar a libertação da ex-senadora Ingrid Betencourt , reintegrar-se na vida política colombiana.

A ilegal violação da soberania do Equador por alguns setores do exército colombiano parece uma manobra destinada a retardar a negociação política com as FARC buscando, alternativamente, melhores condições para os grupos militares atualmente no poder caso essa negociação se torne inevitável com a eleição eventual de um democrata para a Casa Branca.

Se esse raciocínio estiver certo, o melhor a fazer, no momento, é tentar fortalecer os grupos moderados que cercam o presidente Álvaro Uribe, para que os extremistas, que ainda predominam, apoiados pelos neo conservadores, não consigam os resultados pretendidos com a sua ação irresponsável.


Deixe um comentário

Seu e-mail nunca será publicado.