PROPAGANDA E REALIDADE

Os falidos serviços de informação e de contra informação “ocidentais” na América Latina, ainda estruturados segundo modelos dos tempos da guerra fria, decidiram plantar notícias na imprensa brasileira sugerindo que o presidente Hugo Chávez teria sido o grande derrotado no episódio da invasão territorial do Equador pelas forças armadas da Colômbia o que é uma inverdade.

Nem Chávez, nem Correa, nem Uribe, saíram derrotados: o primeiro tomou medidas internas de prevenção contra possíveis ( possibilíssimas ) provocações; o segundo recebeu um pedido formal de desculpas da Colômbia e o terceiro conseguiu enfraquecer mais ainda, política e militarmente, a já combalida guerrilha das FARC, tanto que os três, ontem,decidiram confraternizar em Santo Domingo.

O grande derrotado – e o grande vitorioso – foram, respectivamente, os presidentes Bush e Lula: o primeiro levou um pito da OEA ( até a OEA já dá pitos nos EUA ! ) que recomendou, implicitamente, aos americanos para não se meterem, diretamente ou com mão de gato, na soberania dos países da América do Sul; o segundo, lembrando os seu tempos áureos de líder sindical, articulou com as “companheiras” Cristina e Bachelet um plano perfeito de desarmamento de espíritos.

Os leitores de certos jornais brasileiros – com a honrosa exceção do Estado de São Paulo – devem ter cuidado com a propaganda que está sendo feita contra a esquerda latino americana que é irracional, de baixa qualidade e está nos seus estertores.


Deixe um comentário

Seu e-mail nunca será publicado.