DUAS NOTÍCIAS

No setor privado a boa notícia foi a incorporação do economista ARMANDO CASTELAR à equipe do grupo Gávea, de ARMÍNIO FRAGA. Ele é famoso, segundo escreve o Estadão de hoje,” pelos trabalhos sobre a importância do sistema judiciário e das instituições no desenvolvimento”. Trata-se, portanto, como se vê, de um especialista em “Economia Jurídica”.

Registrem-se, por outro lado, na área pública as declarações do governador JOSÉ SERRA sobre o risco iminente de uma inflação no Brasil e sobre a inutilidade de apenas aumentarem-se os juros para contê-la – quanto ao que, segundo ele, o “MEIRELLES, que tem noções das coisas, deve estar preocupado”.

Faltou, porém, o governador dizer por que aumentar os juros não é suficiente, no Brasil – quando o é, nas outras partes do mundo – para conter a escalada da inflação.

É que os juros brasileiros, ao contrário do que ocorre nos outros países, são guiados pela SELIC, que é uma taxa oficial e compulsória, de curto e de longo prazos, e consiste num “mix” de juros e de correção monetária.

Se não fosse isso – ou melhor, quando a SELIC não for mais isso – o aumento dos juros conteria a inflação e, de quebra, teria reflexos positivos sobre a ultra valorização do Real.


Deixe um comentário

Seu e-mail nunca será publicado.