COMPARAÇÃO ERRADA

O presidente Bush, em discurso, ontem, no Congresso de Israel , tentou comparar os EUA que atualmente preside com o país que enfrentou o nazismo na segunda guerra mundial repetindo o seguinte mote:

“Quando os nazistas invadiram a Polônia, em 1939, um senador americano declarou: “Deus: se nós ao menos tivéssemos conversado com Hitler antes, isso talvez tivesse sido evitado”

Acontece que os chamados “terroristas” do Hamas e do Hesbolah de hoje – assim como os iranianos – não são os fascistas da Europa daquela época como muito bem demonstra o professor ROBERT O. PAXTON, no livro “Anatomia do Fascismo”.

Essas interpretações distorcidas da História têm sido uma tecla comum nos pronunciamentos do presidente americano, que, com a sua Administração – ao contrário do que ele quer dar a entender – está bem mais perto, infelizmente, dos métodos fascistas, do que qualquer outro grupo de poder no mundo atual..


Deixe um comentário

Seu e-mail nunca será publicado.