UNIÃO MONETÁRIA DA AMÉRICA DO SUL

Na próxima sexta-feira, dia 23 de maio de 2008, será assinado, em Brasília, pelos Chefes de Estado da América do Sul – dentre eles CHÁVEZ e URIBE e, talvez, ALLAN GARCIA – o tratado que criará o arcabouço jurídico para a integração regional, instituindo a UNIÃO SUL AMERICANA DE NAÇÕES ( a UNASUL ).

Uma das novidades da UNASUL será a flexibilização da fórmula do consenso, que tem dificultado a implementação de certos programas no âmbito de outros organismos de integração já existentes na América do Sul.

Agora, mesmo sem o consenso, o Banco do Sul, apoiado por 12 países, apenas, do UNASUL, poderá desenvolver-se para se tornar, em breve, um poderoso instrumento de união continenta.

Muita coisa nova está ocorrendo nesse mundo financeiramente globalizado de hoje em dia, em que o dinheiro está se transformando, rapidamente, num instrumento mais prático de integração dos países do que as normas jurídicas tradicionais.

A idéia, que a muitos parecia remota, da criação de uma moeda comum na América do Sul – emitida e disciplinada por um Banco Central regional – pode tornar-se realidade mais depressa do que se imagina, ainda que os caminhos que estamos seguindo não sejam, exatamente, os mesmos trilhados, pelos países europeus, quando criaram o EURO.


Deixe um comentário

Seu e-mail nunca será publicado.