POR UMA OPOSIÇÃO DIFERENTE

A oposição brasileira percebeu que as suas táticas “udenistas”, baseadas num moralismo hipócrita, não deram resultado, e decidiu esfriar as sucessivas instalações de CPIs que, em última análise, prejudicaram os trabalhos do Congresso, sem resultados eficientes.

O Brasil está diferente do que era no tempo em que CARLOS LACERDA comandava, de uma forma implacável e odienta a oposição ao governo federal – do que FHC disse, recentemente, numa declaração infeliz, ter saudades.

A oposição concluiu, afinal, que é preciso mudar o seu discurso, embora ela talvez não saiba bem o que deve passar a dizer doravante, nem se dá tempo de fazer essa virada antes das próximas eleições para a presidência da República.


Deixe um comentário

Seu e-mail nunca será publicado.