OPÇÃO PELA EXTREMA DIREITA

Ao defender, até o fim, a sua ilegal política de segurança, reafirmando, numa declaração de hoje, que “é combate mesmo”, o nosso governador demonstrou ter feito a opção pela extrema direita, querendo, talvez, encontrar um lugar diferente para ele no cenário político brasileiro.

É pena que isso esteja ocorrendo no Estado do Rio de Janeiro , e parta de um jovem descendente da esquerda festiva.

O importante, porém, é que se tenha clara essa posição ideológica assumida por SÉRGIO CABRAL FILHO, secundado pelo homem-forte do seu governo, o Secretário JOSÉ MARIANO BELTRAME, o qual, junto ao governador, afirmou considerar como “oportunistas” as críticas que tem recebido contra a sua política de segurança (sem se preocupar com o fato de que elas provêm, na sua maior parte, de entidades defensoras dos Direitos Humanos, respeitadas nacional e internacionalmente).

Na verdade, a política de segurança de CABRAL e BELTRAME não contraria, apenas, os Direitos Humanos; ela viola os direitos e garantias individuais, inclusive o direito à vida e ao devido processo legal: o que torna o governador, portanto, passível de sofrer um processo de impeachment, já que o seu discurso e a sua prática ameaçam nos conduzir a uma situação de exceção.


Deixe um comentário

Seu e-mail nunca será publicado.