APOIO NOS PRINCÍPIOS

Quando se lê a notícia de que a BOVESPA, agora de manhã, caiu dez pontos, foi suspenso o pregão e, quando reabriu, ela continuou a cair, fica-se com a tentação de seguir o pensamento do Papa e de HUGO CHÁVEZ ( a que me referi nos dois textos anteriores ) a passar a achar que o dinheiro é, de fato, uma ilusão, e a solução é retornarmos ao primitivo sistema de trocas.

Ao pensar assim buscamos algum apoio na natureza, porque começa a nos parecer que “tudo que é sólido desmancha no ar.”

O problema, contudo, é que a natureza , no caso, não pode nos socorrer, pois a moeda não é natural sendo uma das mais artificiais – digamos assim – criações do Homem.

Já que não conseguimos respaldo na natureza, para enfrentar a crise monetária mundial, temos que encontrar algum apoio na sorte ( é claro ! ) mas, prioritariamente, nos princípios.

Peço-lhes anotar, portanto: os dois princípios que devem reger a moeda são: 1 – o princípio nominalista; 2 – o princípio da estabilidade dos preços, e são eles que podem nos apoiar no meio desta crise.


Deixe um comentário

Seu e-mail nunca será publicado.