UM TEXTO ENGANADOR

O jornalista RON SUSKIND escreveu um texto no jornal Washington Post , hoje traduzido pelo Estadão, que tem um título atraente – “ Triunfo americano não virá sem resgate moral” – cuja leitura, porém, no final das contas, é decepcionante.

Embora o jornalista critique a atual Administração americana e proponha a adoção de novos “valores” pelos EUA, ele defende a ideologia militarista que tanto mal causou não só aos americanos, como ao “resto” do mundo.

Ele faz, aliás, algumas sugestões táticas dirigidas às forças armadas dos EUA, tais como “construir uma força militar leve e rápida” e um “serviço de inteligência de primeira classe”, de modo a preservar o seu imenso poderio.Ao lado da destruição provocada por essa estratégia, ele propõe, porém, “um trabalho humanitário de construção de hospitais, de escolas e de redes elétricas, para obter a boa vontade das populações”, o que não passa de uma hipocrisia, e é recomendado, corriqueiramente, há muitos anos, por qualquer manual de formação de militares.

Num determinado momento, com a maior arrogância, ele se refere à Rússia, como um “Estado irresponsável”, que, segundo ele, sente prazer em chafurdar na “lama”.

Esse jornalista apresenta-se como um intelectual, pertencente a uma safra nova que me parece estar ganhando espaço no Washington Post. Não passa, contudo, a meu ver, de um enganador.


Deixe um comentário

Seu e-mail nunca será publicado.