QUEM TEM MEDO DE CHÁVEZ ?

O Estadão de hoje informa que o presidente HUGO CHÁVEZ e os demais integrantes do bloco denominado ALBA (Alternativa Bolivariana para as Américas) – Bolívia, Cuba, Dominica, Honduras e Nicarágua – discutiram examinar se os países da região podem declarar a existência de uma zona monetária comum, como um passo para a instituição de uma moeda única.

Trata-se, como se vê, de uma iniciativa “de mercado”.

Outra surpresa, foi o chefe de Estado venezuelano oferecer um diálogo aberto ao novo presidente americano, BARACK OBAMA, o mesmo que fizera, por sinal, há poucos dias, numa entrevista aos jornais, o presidente cubano RAUL CASTRO.

Por outro lado, a Venezuela acabou de promover uma eleição livre e democrática, cuja idoneidade foi assegurada por mais de uma centena de observadores internacionais, e a oposição – que, afinal, decidiu participar eleitoralmente do jogo político, e teve algumas vitórias expressivas – propôs um diálogo com o governo.

Diante desses fatos fica cada vez mais difícil para os meios de comunicação veicular uma propaganda negativa, visando a demonizar o presidente HUGO CHÁVEZ: ele enfrentou eleições democráticas, quer criar uma moeda comum, pretende melhorar as suas relações com os EUA.

Ninguém pode ser obrigado a gostar de CHÁVEZ: mas dizer que se trata de um demoníaco ditador – uma espécie caudilha de SADAM HUSSEIN – agora, não dá.

Vamos ver, contudo, as cartas que escreverão a respeito os leitores de O GLOBO !


Deixe um comentário

Seu e-mail nunca será publicado.