OS ADVOGADOS E OS JULGAMENTOS DA HISTÓRIA

Depois que liderou, no dia 26 de julho de 1953, a invasão ao quartel de Mocada, e foi preso, o comandante FIDEL CASTRO, então um advogado, fez o célebre discurso no qual afirmou: “A História me absolverá”!

Ele, nessa época, embora isso não estivesse ainda muito claro, já era um marxista e, como tal, sofria a influência historicista de HEGEL e, através dela, do mito platônico do destino, coisa em que GEORGE BUSH, um outro advogado, provavelmente não acredita.

Não se sabe ainda se a História vai absolver, ou não, FIDEL CASTRO.

O certo é que ela não absolverá BUSH que, a rigor, já está condenado historicamente mesmo antes de deixar o governo, considerado o pior de toda a vida norte americana.

Para BUSH, pois, tanto faz que a História o condene; o seu medo é sofrer uma pena imposta por algum Tribunal.

A impressão que BUSH sempre me deu foi a de ser um rapaz doidivana, super protegido, que parecia igual à maioria dos ricaços norte-americanos e, provavelmente por isso, foi escolhido pelos republicanos neo conservadores para candidatar-se a presidente da República, ao lado do vice DICK CHENEY, este encarregado, como bom executivo, de tocar o governo.

A escolha, como vimos, não deu certo, embora se OBAMA não tivesse se mostrado o craque em eleições que se revelou, as coisas não mudariam tão cedo.

De qualquer forma, será muito trabalhoso consertar os estragos que BUSH sozinho conseguiu fazer, em oito anos.

Portanto, eis a conclamação que agora deve ser feita: advogados do mundo inteiro, uni-vos, deixando de lado essa história de que a História condena e absolve.

É preciso processar BUSH perante os Tribunais, porque ele já foi condenado pela História !


Deixe um comentário

Seu e-mail nunca será publicado.