CHOCADEIRA DE TERRORISTAS

As crueldades praticadas pelas Forças Armadas de Israel, contra os palestinos – e as fotos nos jornais das crianças mortas por eles – causam indignação em estrangeiros moderados: imagine em pessoas solidárias com as causas árabes e muçulmanas !

Diante da falta de saída, uma das opções dos revoltados é admitir o uso de qualquer meio para retaliar os que causaram o mal, ou os apoiaram. Isso pode explicar, pelo menos em parte, a disposição para a destruição e o suicídio praticado pelos autores dos atentados à torres gêmeas em Nova Iorque, em 11 de setembro de 2001.

Num de seus primeiros artigos sobre a guerra desencadeada por Israel o jornalista ROBERT FISK sugeriu que a Al Qaeda devia estar exultante, ao ver o terror, de novo, sendo semeado, com os ataques à Faixa de Gaza.

O Estado de Israel, numa posição atrasada e contrária aos avanços da civilização, parece ignorar e desprezar os danos que as suas ações estão causando – não apenas aos seus inimigos, mas aos seus aliados, como os EUA e a Europa. A contenção dessa conduta unilateral, por parte dos dirigentes israelenses, terá que ser levada, necessariamente, em conta, nas futuras discussões de paz no Oriente Médio, que deverão ser conduzidas, logo após o próximo dia 20 de janeiro, pelo novo governo americano.

Até lá, para reduzir o sacrifício de inocentes, vamos esperar que tenha algum sucesso a ação do presidente SARKOZY, que está tentando, nesse período, preencher as deficiências do governo BUSH, e o vazio político atual que afeta a política externa americana.


Deixe um comentário

Seu e-mail nunca será publicado.