O TRABALHO E A CRISE MONETÁRIA AMERICANA

 

Enganam-se os que acreditam que, em breve, tudo voltará ao “normal” nos EUA, pois o capitalismo é um regime capaz de superar todas as crises.

O capitalismo surgiu sobre o conceito de dinheiro: primeiro, como valor; depois como poder aquisitivo. Sobre essa última noção – da moeda como poder de compra – edificou-se uma ideologia, que teve seu auge no final do século XX, mas que estamos vendo agora desmoronar.

O conceito dominante de moeda contendo poder aquisitivo tem grande responsabilidade pela crise monetária americana, sendo  preciso revisitar a doutrina de MARX, sobre o trabalho como conteúdo do valor. Porque o conteúdo do valor é uma conduta humana, e não um suposto poder de compra.

Todos os povos, porém – inclusive o norte-americano – têm capacidade de trabalho, e será esse o caminho para os EUA  saírem da crise, às custas do desprestígio inevitável do establishment de Wall Street, com todas as suas conseqüências.


Deixe um comentário

Seu e-mail nunca será publicado.