O DISCURSO DO GRANDE PAI

Ao ler a íntegra do discurso de posse de BARACK OBAMA, pareceu-me tratar-se de uma oração dirigida, principalmente, ao público interno, contendo algumas impropriedades aos olhos de outras nações: como a referência a uma batalha do Vietnã ;  a colocação no mesmo plano do fascismo e do comunismo e uma errada referência à vitória dos EUA  contra ambos.

O fascismo foi vencido, militarmente, na época da 2ª Guerra Mundial, por uma aliança dos EUA com a antiga URSS, que era comunista. E a China, a maior credora externa atual dos EUA é um país também comunista.

Além disso o fascismo, mesmo derrotado militarmente, ensaia, de vez em quando, o seu ressurgimento, inclusive, para surpresa de todos, no Estado de Israel e nos próprios EUA.

Quanto às derrotas, quem parece perdedor, atualmente, é o capitalismo.

Há muita gente no mundo que está aplaudindo Obama incondicionalmente, como se ele fosse um grande pai, capaz de resolver os problemas de todos nós, o que não vai ocorrer.

A boa notícia foi a relativa humildade com que ele se apresentou, muito diferente da arrogância anterior do abominável BUSH.


Deixe um comentário

Seu e-mail nunca será publicado.