CORRIDA DE FUNDO

 

Depois de ter escrito o texto “Deu no que deu”, ontem publicado neste Blog, li, hoje, no Estadão, a tradução de uma reportagem de PETER BEAUMONT, do The Guardian, sobre AVIGDOR LIEBERMAN, líder do Partido Israel Belteinu, que está mais à direita que o Likud e prega, indiretamente, a destruição do inimigo com armas nucleares – tal como “ocorreu com os japoneses nos últimos dias da 2ª. Guerra”.

A reportagem, embora curta, é suficiente para a gente perceber que tipo de pessoa é esse LIBERMAN, cujo partido deve conseguir, porém, várias cadeiras no Parlamento, nas próximas eleições em Israel.

Ou seja, não satisfeitos em matar palestinos e em querer matar iranianos há políticos, no Estado de Israel, que querem matar ainda mais gente – o resto do mundo todo, quem sabe – o que evidencia o grau de insanidade que reina no Estado militarista de Israel.

Uma das esperanças de reversão desse quadro é que os judeus – que são um povo inteligente ( os descendentes de árabes e judeus, no Brasil, estão entre as pessoas de maior inteligência que eu conheço) atuem para conter os dirigentes do Estado de Israel, mostrando que eles, ao radicalizar tanto, não falam mais em seu nome, e que todos nós, qualquer que seja a nossa religião, temos o dever de lutar para preservar a Civilização, que a Humanidade criou com tanta dificuldade.


Deixe um comentário

Seu e-mail nunca será publicado.