PERDA DE CONTROLE DA INFLAÇÃO

O debate sobre o salário mínimo – em que os partidos políticos do Congresso ficaram disputando qual deles iria oferecer a quantia maior – tornou ostensiva as distorções que a indexação dos salários, vencimentos, subsídios, etc  já estão causando à Economia brasileira.

Ficou claro que o salário mínimo – uma regra, em princípio, louvável – perdeu as suas características  constitucionais (que, por sinal, nunca foram inteiramente respeitadas ) para transformar-se em mais um indexador, como os outros, repercutindo nos preços em geral.

Além disso, a oposição está pretendendo questionar no STF a Medida Provisória que delegou ao Poder Executivo a competência para fixar o montante do reajuste.

Acontece que o STF – também ele – está querendo a mesma coisa, isto que os seus ministros tenham reajustes automáticos de seus subsídios e, pior ainda, nem por lei, nem por decreto, mas pela vontade própria deles, desde que obedecidos os índices de inflação.

A inflação, como se vê, na área dos salários, voltou a ser medida de valor, como nos tempos da indexação generalizada.

Não vai haver Banco Central que consiga segurar a inflação.

Estamos caminhando para mais uma perda de controle da moeda pelo governo.


Deixe um comentário

Seu e-mail nunca será publicado.