GANHAR, SEM LEVAR

O coronel KADAFI está ganhando as batalhas militares contra os rebeldes que, aparentemente, se precipitaram e ainda não estavam preparados para tomar o poder pela força armada.

Mesmo vencendo, contudo, ele pagará, a meu ver, nos próximos 2 ou 3 anos, um alto preço pelas crueldades que  praticou contra o seu povo e contra os próprios militares que hesitavam em seguir as suas ordens.

O exército líbio sairá do conflito fortalecido e passará a ter maior atuação política. Os moderados  tenderão a ser contrários ao governo, sem falar na opinião pública mundial que condena de modo praticamente unânime o líder líbio.

A Líbia, por último, ficará isolada internacionalmente, e só retornará ao convívio das outras nações quando a clã do ditador sair do poder.


Deixe um comentário

Seu e-mail nunca será publicado.