REFERÊNCIAS À DITADURA MILITAR BRASILEIRA

O jornalista Merval Pereira, em comentário à televisão, considerou ter sido “anacrônica” a referência do presidente OBAMA à ditadura militar brasileira.

No contexto do discurso do presidente americano, essa referência era essencial, porque ele queria recomendar aos povos árabes que seguissem o exemplo dos  brasileiros que, de forma lenta, gradual e segura – como dizia o presidente GEISEL – conseguiram chegar à democracia plena que vivemos hoje no Brasil.

Quanto à declaração do jornalista Merval parece-me que foi um meio de ele tentar bajular os militares, condenando, indiretamente, chamar-se o governo militar de ditadura.

O comentário do mencionado jornalista, a meu ver, também decorreu do fato  de ele escrever em O Globo, jornal que defendeu a ditadura militar o tempo inteiro e de, ele próprio, ter uma ideologia que o leva a pensar desse jeito.

Houve, sim, no Brasil, a partir de 1964, um governo militar que, com o Ato Institucional n. 5 transformou-se, ostensivamente, numa ditadura militar, numa autocracia, em que o Parlamento foi fechado.

A saída desse regime  foi uma vitoria da minha geração que lutou – e passou a maior parte de sua vida lutando – pelo retorno à democracia, e tem todo o direito de ficar feliz com o pronunciamento do presidente OBAMA e de desprezar o que disse Merval Pereira.


1 comentário até agora

  1. Flavio março 22, 2011 8:31 am

    Concordo, é muito melhor ouvir o Obama do que o que fala o Merval.

    Provavelmente ele (Merval) não tinha nada melhor para comentar.

    E sair de uma ditadura para um governo democrático é muito trabalhoso e traumático. Não basta boa vontade, precisa criar as várias instituições que fazem um governo democrático funcionar. O Brasil é um bom exemplo a ser seguido.

    Esperamos que as ditaduras em geral (disfarçadas ou declaradas) comecem a virar democracia e que as pessoas não caiam mais na tentação de apoiar ditaduras quando parecem que estas a favorecem ou que sigam a sua ideologia.

Deixe um comentário

Seu e-mail nunca será publicado.