PROGNÓSTICOS PARA O CURTO PRAZO

A indexação é um problema da moeda  nacional brasileira, mas ela não afeta o mercado financeiro internacional, que está acima da nossa  moeda nacional. Já a inflação, dependendo de como ela for administrada, pode afetar a estabilidade dos preços, em detrimento dos investidores, e causar uma repercussão negativa sobre o mercado financeiro internacional.

No tocante ao câmbio, enquanto ele for flutuante, o fato de o Real estar muito valorizado, também não ocasiona perdas para o mercado financeiro internacional. Isso significa que, para o mercado financeiro internacional, a situação brasileira é boa, embora a inflação possa torná-la instável.

Há uma crença generalizada  de que a indexação inferior a 10% ao mês não é motivo de preocupação. Acima desse nível surge o temor de que ela possa vir a ocasionar inflação, como já ocorreu anteriormente,  havendo uma certa má vontade da opinião pública quanto à correção monetária .

Todos estão achando que as medidas de elevação do IOF pelo governo não são severas o suficiente para fazer recuar a inflação ou desvalorizar o Real.

Nessas condições, pelo menos a curto prazo, a inflação deve aumentar, ao mesmo tempo em que haverá uma reindexação, e o dólar cairá ainda mais.


Deixe um comentário

Seu e-mail nunca será publicado.