O “CRASH” DOS JUROS DE 2023

Diz a Wikpedia que “ um crash, crache ou craque é uma queda abrupta e acentuada dos preços das ações, geralmente provocada por pânico, associado a fatores econômicos subjacentes.” Lamentavelmente, o que ocorreu com a Bolsa de Nova Iorque em 1929 vai acontecer aqui no Brasil com os juros.

Se vocês ainda assistem a televisão devem estar percebendo que os jornalistas não estão falando lé com cré. Quanto mais eles tentam explicar o conflito entre Lula e Roberto Campos Neto mais se enrolam.

O problema financeiro brasileiro – que vem desde março de 1964, quando o avô do atual presidente do Banco Central do Brasil criou o Indexador ORTN – é que a moeda nacional deixou de ser a unidade de valor,  tradicional função que passou a ser desempenhada pela Selic.

Como a Selic tornou-se a medida de valor dos créditos dos ricos a inflação precisa estar sempre subindo. Hoje expressa pela Taxa Selic – um misto de juros e correção monetária – ela está de novo no nível insuportável de 13,75% a.a, o que Lula não quer encaixar, sob pena de virar um joguete nas mãos do mercado financeiro.

Antevejo o seguinte roteiro: 1) Roberto Campos Neto e sua Diretoria vão cair; 2) Vai haver uma nova Reforma Monetária, através de Medida Provisória; 3) a parcela de correção monetária da Selic vai ser suprimida; 4) com isso os juros irão cair para cerca de 4% a.a; 5) vai haver uma quebradeira parcial.

Depois disso, em 2024, a Economia brasileira entrará nos eixos.


Deixe um comentário

Seu e-mail nunca será publicado.