A MOEDA COMUM DOS BRICS E O BITCOIN DE ELON MUSK

É verdade – como diz o Ministro Haddad – que o uso das moedas locais no comércio entre nações, em vez do dólar, está colocado há muito tempo em discussão mas há um fato novo a considerar: o suporte digital das novas moedas e créditos internacionais.

É provável que o Yuan venha a ser a nova moeda a ser emitida pelo Banco dos Brics, ou uma variante dele. Coincidentemente a China está muito avançada no desenvolvimento do Yuan digital enquanto, na área do dólar, crescem indivíduos, como Elon Musk, que se julgam com poder de emitir seus próprios Bitcoins, em detrimento da moeda nacional americana.

Da perspectiva do Direito Monetário Internacional há uma diferença essencial entre a moeda chinesa digital, emitida em caráter de monopólio pelo Estado, e as criptomoedas emitidas por particulares, como se eles pudessem criar valor a partir do nada.

Pode ser que o Banco dos Brics, presidido por uma brasileira, venha a ter o monopólio de emissão de uma moeda supranacional, em suporte digital, o que poderá fortalecer as moedas nacionais dos países membros da organização, enquanto as criptomoedas irão enfraquecendo o dólar, ao qual não se subordinam.

Quem sabe se não será essa uma arena monetária onde também se desenvolverá  o conflito estratégico entre a China e os Estados Unidos?


Deixe um comentário

Seu e-mail nunca será publicado.