O PRESIDENTE LULA TORNOU O BRASIL UMA AMEAÇA À EXTREMA-DIREITA INTERNACIONAL

Os acontecimentos recentes no Parlamento português, promovidos pelos deputados do partido fascista “Chega”, demonstram que Lula é, atualmente, o maior líder político a ameaçar a extrema-direita internacional

O diferencial de Lula, desde os primórdios de sua carreira política no Brasil, como dirigente sindical, consiste em ser um democrata e em defender a democracia.

A extrema-direita, ao contrário, caracteriza-se por ser antidemocrática, infiltrando-se nas Nações politicamente liberais – a começar pelos EUA – para corroer a democracia por dentro, sob a alegação de que é preciso destruir para, em seguida, implantar um sistema político ideal, “como havia antigamente”.

Se Lula fosse um comunista não ameaçaria tanto, porque o comunismo não é democrático e o grande inimigo da extrema-direita é a democracia.

Mas o risco do fascismo redivivo nos sugere – aos democratas – renovar a aliança tática com os comunistas, que foi vitoriosa contra o nazifascismo, na Segunda Grande Guerra.

O Presidente Lula, do Brasil, tem um papel decisivo nesse movimento.


Deixe um comentário

Seu e-mail nunca será publicado.