UM PEDIDO AOS MEUS ALGORITMOS DO YOUTUBE

Algorítimos: vocês já descobriram quais são os vídeos de música de que eu mais gosto, a despeito das minhas ecléticas preferências. Por outro lado, ao perceberem o meu interesse pelo estudo da Moeda, têm colocado na tela várias palestras muito interessantes de economistas de língua inglesa sobre a Moeda Comum dos BRICS, a Desdolarização, o avanço das Moedas Digitais dos Bancos Centrais da maioria dos países, etc.

Muito obrigado por tudo. Gostaria, contudo, que também incluíssem juristas postando mensagens sobre esse tema.

O mundo monetário é um só. Conhecer o dinheiro não é privilégio dos economistas que, por sinal, pensam entender mais assunto do que efetivamente sabem.

Como diz o economista Knapp, no pórtico de seu livro Teoria Estatal da Moeda, a moeda é uma criação da Lei. Para mim, aliás – tentando dar um paso a frente – a moeda é a norma fundamental da ordem monetária nacional ou ( como no caso do Euro ) de uma ordem monetária supra-regional. Essa ordem monetária, que a moeda fundamenta,  está, por vez,  inserida numa ordem jurídica nacional ou supra-regional e o complexo de normas monetárias individuais que nela encontram seu fundamento de validade – os créditos, débitos e obrigações monetárias – manifestam-se através de atos jurídicos.

No caso da Moeda Comum sul-americana – o futuro “Sur” – por exemplo, a sua instituição vai depender de normas e atos jurídicos, tais como os tratados e pactos internacionais. Quanto ao moeda dos BRICs que, aparentemente, deverá ser, no início, uma “moeda imaginária” – sem emissão de peças monetárias que substituam os meios circulantes nacionais como hoje acontece na Zona do Euro – ; será uma criação parcial de um sistema financeiro internacional que é juridicoeconômico.

Incluam, portanto, juristas nos seus vídeos porque essa matéria é – ou, no mínimo, também é – de Direito Monetário Internacional.

É verdade que o Direito Monetário é uma disciplina jurídica que, lamentavelmente, ainda não ganhou o status acadêmico que merece. Isso, porém, pode ser uma razão a mais para o YouTube e seus algoritmos nos ajudarem a divulgá-lo.

Espero, ansiosamente, que os juristas – mais novos do que eu – venham falar de Moeda no seu canal e na sua plataforma.


1 comentário até agora

  1. letacio junho 10, 2023 9:59 am

    Alguns desses economistas: Michael Hudson e Ben Norton.O site é Geopolitical Economy Reports.

Deixe um comentário

Seu e-mail nunca será publicado.